highlighted:

Grupo de Gestante e Puericultura “Conhecendo o Novo”

Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Whatsapp Compartilhar por e-mail

Tema: Alimentação Saudável nos Primeiros 1000 dias

E foi assim que aconteceu o 2º Encontro com as Gestantes no Município de Santa Rita do Tocantins-To, nos dias 24 e 25 de Abril de 2019 na Zona Rural e Zona Urbana respectivamente. 

É no comecinho da vida que se pode influenciar o que será do resto dela. Afinal, é nesse período que cada célula do corpo está sendo formada e programada. Os primeiros 1000 dias de vida se referem ao período que vai do primeiro dia de gestação até os 2 anos de idade

Esse período é considerado um INTERVALO DE OURO, que pode mudar radicalmente o destino da criança, não apenas em termos biológicos (crescimento e desenvolvimento), mas também em questões intelectuais e sociais.

Uma alimentação adequada durante a gestação, associada ao aleitamento materno, à correta introdução da alimentação complementar e à manutenção de bons hábitos alimentares, é requisito básico para o crescimento e desenvolvimento infantil.

Os pesquisadores e cientistas estão cada vez mais seguros de que uma boa nutrição e o cuidado com a saúde nos primeiros 1000 dias têm um papel protetor, que ajuda a garantir um futuro no qual as habilidades cognitivas, motoras e sociais estimularão a saúde e o potencial máximo do adulto.

Cuidados com a desnutrição ou restrições alimentares, o ganho excessivo de peso, a exposição aos xenobióticos (substâncias encontradas na fumaça do cigarro, poluição, agrotóxicos presentes nos vegetais, nos medicamentos, aditivos alimentares, etc.), e o estresse, é necessário para proteger a vida e a saúde do seu filho, evitando, assim, complicações futuras para o desenvolvimento motor, cognitivo e intelectual do bebê, além de prevenir a predisposição de doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, dislipidemias, câncer, entre outras.

A prática do aleitamento materno, além de trazer inúmeros benefícios à mãe, pode prevenir o desenvolvimento de algumas doenças, infecções e alergias, pois além de nutrir adequadamente o bebê, o leite materno confere papel protetor contra algumas doenças na infância e na vida adulta, entre elas a obesidade. O leite humano atende perfeitamente as necessidades dos bebês, sendo considerado muito mais do que um conjunto de nutrientes, pois garante a boa formação do cérebro, uma programação metabólica adequada e o sistema imunológico fortalecido. 

A partir dos seis meses, o bebê deve continuar recebendo o aleitamento materno com a complementação de outros alimentos, com preferência para uma alimentação saudável e variada.

O período de introdução da alimentação complementar é de elevado risco para a criança, tanto pela oferta de alimentos não saudáveis, quanto pelo risco de sua contaminação devido à manipulação e ao preparo inadequado, portanto, qualquer cuidado quanto à escolha de alimentos saudáveis, e aos processos adequados de higienização e manipulação de utensílios e alimentos da criança são imprescindíveis.

Através da palestra conseguimos levar informações e orientações para as gestantes e puérperas, desmistificando as crenças em relação ao tema.No final houve a doações de presentes e lembranças, além da oferta de um delicioso lanche saudável.

 

 

Galeria de imagens


Comentários:

Para enviar comentários você deve estar autenticado, clique aqui para se autenticar.

Rosi Rezende

nutricionista
TO / Santa Rita do Tocantins
Ver perfil
sidebar:
Widget: 12:
afterContent: