highlighted:

Severina no Outubro Rosa do Fátima I

Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Whatsapp Compartilhar por e-mail
Severina e "Véi! Tião no Outubro Rosa do Fátima I
Severina e "Véi! Tião no Outubro Rosa do Fátima I

Severina no Outubro Rosa

 

Senhoras e Senhores

Permitam-me apresentar

Minha amiga Severina

Para alguns vou recordar

Pois já é bem conhecida

E por causa merecida

Do povão ficou querida

Com seu jeito de encantar.

 

Pois a Velha Severina,

A mulher do “Véi” Tião

Continua bem disposta

E ainda faz natação

Tá firme nas caminhadas

E já pelas madrugadas

Levanta toda empolgada

Pra cuidar do coração.

 

Outro dia, foi ao Posto

Para um tal de mutirão

Falaram com tanto gosto

Que era mais que obrigação

Desta vez, cuidar das mamas

Pois a mulher que se ama

Não precisa fazer drama

É somente precaução.

 

Ao chegar, já bem cedinho

Foi logo sendo atendida

O doutor fez uns apertos

E ela retraída

Ficou meio sem jeito

Pois passar a mão no peito

É uma falta de respeito

_Que pessoa atrevida!

 

Fez uma gritaria

_Que negócio é esse aqui?

Se Tião fica sabendo

A vaca vai tossir

Esse doutor me apertando

Nas minhas mamas pegando

Diz que tá examinando

Eu vou me mandar daqui.

 

A Enfermeira, jeitosa

Com muita educação

Conversou com Severina

Pra deixar de confusão

O doutor tava fazendo

O exame das mamas

_Esse trem tem tanta fama

Pra que essa aberração?

 

Severina se acalmou

Ficou mais relaxada

Sentiu-se tão à vontade

Que já dava até risada

Até que, num dos apertos

O doutor pegou de jeito

E lá no fundo do peito

Apalpando bem direito

Fez uma cara assustada!

 

_ Tem uma coisa estranha aqui

Vamos logo examinar

Um exame vou pedir

Para a dúvida tirar

Faça uma mamografia

E me traga em poucos dias

Caso tenha algum problema

Temos tempo pra cuidar.

 

E assim fez Severina

Correu pra mamografia

Fez tudo bem rapidinho

Voltou já no outro dia

Numa cara de espanto

Tião já tava nos prantos

Rezando pra tudo que é santo

Pra lhe dá uma alegria.

 

Quando pegou o exame

O doutor deu parabéns

Tava tudo direitinho

E Tião veio dessa vez

De olho bem aberto

Deixou tudo muito certo

Que na Véia Severina

Carecia honradez.

 

O doutor, compreensivo

Levou tudo no jeitinho

E o casal já afetivo

Todo cheio de carinho

_Vamos trazer-lhe um presente

Esse médico é bonzinho

Tem paciência com a gente

Merece um agradozinho!

 

Uma semana depois

Volta novamente os dois

Carregando uma galinha

Procurava o tal doutor

Que de Severina curou

E Tião tanto alegrou

Libertando aquela dor

De perder sua “Veinha”.

 

Deu o presente pro médico

Prometeu sempre voltar

Pras mamas de Severina

O doutor examinar

Agora com todo direito

Sem nenhum preconceito

Pois amor pra ser perfeito

Tem que do peito cuidar.

 

Zayra Lima

 

Vídeos

Galeria de imagens

Outubro Rosa no Fátima I

Comentários:

Para enviar comentários você deve estar autenticado, clique aqui para se autenticar.
sidebar:
Widget: 12:
Widget: Mais histórias 9:

Mais histórias

afterContent: